Modernidade….

e então você começa a questionar….

e percebe que prefere ser do século passado…

aquele em que as pessoas pensavam nas outras…

acreditavam em amor…

beijo na boca era roubado… não por pieguice, mas, por romantismo mesmo!

você começa a olhar ao redor e vê que os seres ainda não estão humanos…

também faço parte deles e não vai ser ainda dessa vez que vou alcançar o Nirvana!

há no ar um gosto ruim de irritação

e no coração uma dor de falta de sentir o amor do outro…

mas, amo…

amo viver…

amo sentir amor…

simplesmente amo e é nessa hora que o meu amor incondicional

volta com força total….

sinto falta sim… saudade… saudade doce… saudade de sentar

e conversar… saudade de saber que num olhar apenas havia cumplicidade!

ainda há… essa é a noite de sonhar… encontrar na ponte… sentir o cheiro

gostoso das rosas brancas… elas não são vermelhas… a paixão passa….

a alvura e a singeleza do amor ficam para sempre estampadas na alma!

um suspiro…

um delicioso suspiro….

um recordar puro, verdadeiro e honesto!

saudade sim… saudade por saber que havia e há um cuidar

que faz muita, muita falta!

by Helena Fraga

photo_14183_20070624